Geração Distribuída

Como funciona?

Através da GERAÇÃO DISTRIBUÍDA (GD), o consumidor tem a possibilidade gerar sua própria energia, injetando seu excedente na rede de distribuição e, além disto, permitindo creditar sua energia excedente de acordo com a modalidade de conexão.

A GD tem vantagem sobre a geração de grande porte, pois economiza investimentos em transmissão e reduz as perdas nestes sistemas, melhorando a estabilidade do serviço de energia elétrica.

Posso consumir energia de geração distribuída?

O sistema de Geração distribuída pode ser acessado por qualquer consumidor de energia que não esteja no mercado livre, podendo ocorrer em quatro modalidades diferentes, conforme definido pela Aneel:

  • Autoconsumo Local: A geração atende somente a carga conectada no mesmo local da unidade consumidora.
  • Autoconsumo de Múltiplas Unidades: A geração atende diversos consumidores conectados à uma mesma propriedade (Ex: condomínios) e estes consumidores utilizam os créditos gerados na geração instalada do local.
  • Autoconsumo Remoto: A geração atende unidades consumidoras de um esmo grupo econômico situadas em locais diferentes, desde que situem-se dentro da mesma área de concessão da distribuidora em que a geração é feita.
  • Geração Compartilhada: A geração atende unidades consumidoras sem vínculo econômico, situada em localidades diferentes, mas dentro da mesma área de concessão, de acordo com frações de geração pré-definidas. Para este tipo de crédito, a formação de cooperativas/contratos locação/consórcios é necessária.

Quais são as fontes de energia?

As fontes de geração que permitem a conexão da geração distribuída são Solar, Hidráulica, Térmica (Biomassa & Biogás) e Eólica. As potências e enquadramento são os seguintes:

  • Microgeração: <75 kW
  • Minigeração: <75 kW – 3 MW (hidráulica)
    <75 kW – 5 MW (demais fontes)

E se eu gerar mais energia ou consumir mais do que contratei?

O Sistema de Compensação permite que toda energia gerada transformada em créditos que podem ser guardados por 60 meses, além disto, a Electric faz a gestão dos créditos buscando sempre atender toda a demanda de energia do consumidor.

Um exemplo é o da microgeração por fonte solar fotovoltaica: de dia, a “sobra” da energia gerada pela central é passada para a rede; à noite, a rede devolve a energia para a unidade consumidora e supre necessidades adicionais. Portanto, a rede funciona como uma bateria, armazenando o excedente até o momento em que a unidade consumidora necessite de energia proveniente da distribuidora.

Base Legal

Com alto grau de complexidade técnica e regulatória, e uma série de inovações tecnológicas, o Setor Elétrico é um segmento de oportunidades e a Electric pode ajudar você a operar neste mercado com segurança e conhecimento.

Compartilhar: